Ligue para o escritório

E fale com dos advogados especialistas na sua causa.

+55 11 3386-0000

CORONAVOUCHER – Auxílio de R$ 600, R$ 1200 e R$ 1800
A partir de hoje dia 07 de abril, está disponível o site e o aplicativo para fazer o cadastro e solicitar o Auxílio Emergencial. As pessoas que já estão cadastradas no CadÚnico e no Bolsa Família não precisarão preencher a solicitação para receber o auxílio emergencial através do site ou do aplicativo disponibilizados pela Caixa Econômica Federal, pois as suas informações já contam na base de dados.
coronavoucher, auxílio emergencial, coronavírus
1282
post-template-default,single,single-post,postid-1282,single-format-standard,bridge-core-1.0.6,ajax_updown_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode_grid_1300,side_menu_slide_with_content,width_470,qode-theme-ver-18.2,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.5,vc_responsive

CORONAVOUCHER – Auxílio de R$ 600, R$ 1200 e R$ 1800

Coronavoucher. Quem tem direito ao auxílio emergencial?

A partir de hoje dia 07 de abril, está disponível o site e o aplicativo para fazer o cadastro e solicitar o Auxílio Emergencial.

A Caixa Econômica Federal, responsável pelo pagamento do benefício, disponibilizou o aplicativo e o site para quem fará a solicitação do benefício.

Os interessados em receber o auxílio emergencial também poderão fazer o seu cadastro ou tirar possíveis dúvidas através do telefone 111.

Neste momento não haverá confronto de informações, porém seus dados ficarão gravados para posterior análise e ser for constatado fraude, você deverá devolver o dinheiro ao Governo.

Preencha o cadastro com dados verídicos
para evitar problemas futuros.

As pessoas que já estão cadastradas no CadÚnico e no Bolsa Família não precisarão preencher a solicitação para receber o auxílio emergencial através do site ou do aplicativo disponibilizados pela Caixa Econômica Federal, pois as suas informações já contam na base de dados.

O aplicativo também servirá para acompanhar a sua solicitação. Basta colocar o número do CPF para saber se você já está inscrito.

Quem não tem conta em banco, poderá receber o benefício nas casas lotéricas.

O pagamento do auxílio emergencial começará a ser pago no dia 09/04 sendo que a 3ª e última parcela deverá ser paga até 29/05.

O próprio aplicativo, que poderá ser baixado no celular, avaliará se o trabalhador preenche ou não os 10 requisitos exigidos por lei para receber o auxílio emergencial de R$ 600,00.

Acesso pelo Google Play para baixar o aplicativo no celular

Caixa Auxílio Emergencial.

Aplicativo coronavoucher. Auxílio emergencial.

 

Ou acesso pelo site www.auxilio.caixa.gov.br

 

Site Auxílio emergencial Caixa Econômica

Quem recebe Seguro Desemprego pode receber o auxílio emergencial?

Somente quando o seguro encerrar. Mas, ainda não há mais informações do Governo sobre isto.

O auxílio emergencial pode chegar até R$ 1.800,00?

Mães solteiras que são chefes de família tem direito a receber auxílio emergencial no valor de R$ 1.200,00. PORÉM, SE ESTA MÃE TEM FILHO MAIOR DE 18 ANOS DESEMPREGADO, ELE PODERÁ RECEBER O AUXÍLIO DE R$ 600,00, TOTALIZANDO R$ 1.800,00.

Quem contribui com o INSS por conta deve fazer o cadastro?
Sim, é necessário fazer o cadastro para solicitar o auxílio emergencial.

Quais são as categorias que passaram a fazem parte do Projeto de Lei para receber os auxílios emergenciais concedidos pelo Governo?

Além dos trabalhadores informais, MEI, trabalhadores em regime de contrato intermitente (CLT, que ganham por hora ou dia trabalhado), desempregados QUE NÃO RECEBEM NENHUM BENEFÍCIO PREVIDENCIÁRIO, outras categorias de trabalhadores também serão beneficiadas para receber o auxílio emergencial.
São elas:

– pescadores artesanais e os aquicultores, os agricultores familiares registrados no Cadastro Nacional da Agricultura Familiar (CAF);
– técnicos agrícolas;
– cooperados ou associados em cooperativa ou associação de catadores e catadoras de materiais recicláveis;
– taxistas e mototaxistas;
– motoristas de aplicativo;
– motoristas de transporte escolar;
– caminhoneiros;
– entregadores de aplicativo;
– diaristas;
– agentes e guias de turismo;
– trabalhadores das artes e da cultura;
– mineiros e garimpeiros que trabalham individualmente ou em forma associativa;
– pastores, missionários, teólogos e profissionais assemelhados;
– profissionais autônomos da educação física, trabalhadores do esporte (atletas, para-atletas, técnicos, preparadores físicos, fisioterapeutas, nutricionistas, psicólogos, árbitros e auxiliares de arbitragem) independente da modalidade;
– os feirantes, barraqueiros de praia, ambulantes, camelôs, baianas de acarajé, garçons, marisqueiros, catadores de caranguejos;
– manicures e pedicures;
– cabeleireiros;
– os sócios de pessoas jurídicas inativas, dispensada a apresentação da Declaração de Informações Socioeconômicas e Fiscais (DEFIS).

Tem dúvidas quanto ao seu direito em receber o auxílio emergencial?

Utilize o calendário ao lado para agendar um contato com o advogado especialista.

Ele entrará em contato para prestar o esclarecimento que você precisa!

william
1 Comentário
  • Verônica Cordeiro
    Postado em 12:54h, 11 abril Responder

    Olá, sou mãe solteira, tenho uma filha menor de idade e uma mãe dependentes do meu salário. Minha mãe também solicitou o auxílio, nós teríamos direito a 3 cotas ou não?

Postar Um Comentário