Ligue para o escritório

E fale com dos advogados especialistas na sua causa.

+55 11 3386-0000

Reforma Trabalhista: desafios e reflexões para as pequenas empresas em 2018
323
post-template-default,single,single-post,postid-323,single-format-standard,bridge-core-1.0.6,ajax_updown_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,side_menu_slide_with_content,width_470,qode-theme-ver-18.2,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.5,vc_responsive

Reforma Trabalhista: desafios e reflexões para as pequenas empresas em 2018

Reforma Trabalhista: desafios e reflexões para as pequenas empresas em 2018

Frente às consideráveis mudanças após a implementação da Nova Reforma Trabalhista (leia também), os desafios e as reflexões fazem parte do dia a dia das pequenas empresas.

O cenário econômico atual é otimista e para este ano a perspectiva é de crescimento e será necessário que o pequeno empresário tenha um bom planejamento estratégico para enfrentar os desafios deste período de adaptação, pois investir em seu negócio para crescer é um dos pontos mais importantes para contribuir com a retomada da economia.

Mas, como lidar com isso se aquele que continua de portas abertas, em sua maioria está vivendo sem obter lucro ou está endividado devido a crise econômica?

Levantamos aqui, um ponto para reflexão acerca desta situação: CRISE OU ERRO DE GESTÃO?

Esta dúvida paira no ar!

Crise gera oportunidades. Erros de gestão são mais notórios e podem levar ao fracasso de uma empresa.

Um bom planejamento abre os olhos do empresário para a saúde da sua empresa em vários aspectos como: lucratividade, faturamento, rentabilidade, custos fixos e variáveis, prejuízos, entre outros que o ajudarão a traçar novas estratégias e com isso aumentar as perspectivas em relação ao crescimento de sua empresa.

Contudo, a Reforma Trabalhista, gerou uma flexibilidade positiva ao pequeno empresário, que se beneficia das novas relações de trabalho. (conheça uma destas mudanças)

Porém, o uso da sabedoria deve fazer parte deste momento, pois com todos os acontecimentos em relação a insegurança jurídica e instabilidade financeira, os empregados estão abalados e preocupados com a possível revisão dos postos de trabalho.

O empresário deve ser cauteloso ao fazer uso das novas modalidades de contrato. Elas não foram criadas para reduzir custos e tão pouco, baratear mão-de-obra.

No cenário tributário, as mudanças também foram inevitáveis. O pequeno empresário deverá revisar o regime fiscal de sua empresa, a fim de que ele contribua com a sua estratégia em manter o crescimento da empresa.

Se você tem alguma dúvida, optar pela consultoria de um bom escritório de advocacia, com foco na área empresarial, faz toda a diferença para que sua empresa tome as melhores decisões.

william
Sem Comentários

Postar Um Comentário